Avisos

LINHAS DIRETAS

Apoio ao Cliente

212 726 001
Dias Úteis (9H00-16H30)
 
Comunicação de Leituras
212 726 101
24 Horas
Roturas na Via Pública
800 205 712
24 Horas
Piquete
212 726 161
24 Horas

Como se tratam as Águas Residuais?

As águas residuais são tratadas na ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais) 

Componente do sistema de águas residuais que funciona como uma "fábrica" onde através de obras de construção civil e equipamentos mecânicos e elétricos, dispostos numa sequência de operações (físicas) e processos (químicos e biológicos), se removem as substâncias contaminantes da água residual (tratamento da fase líquida). Daqui resultam resíduos (fase sólida) que são também sujeitos a tratamento, e transferidos para um destino final adequado (aterro sanitário, reutilização na agricultura, etc). Resultam também alguns gases, uns com potencial energético (biogás resultante da digestão anaeróbia de lamas) que pode ser utilizado para produzir energia térmica e elétrica (co-geração), outros com potencial de odores, que podem ser confinados e tratados antes de emitidos para a atmosfera (tratamento da fase gasosa).

ETAR da Mutela

ETAR do Portinho da Costa

ETAR da Quinta da Bomba

ETAR de Valdeão

As várias ETAR do Município, em exploração por administração direta dos SMAS de Almada, estão a contribuir significativamente para a despoluição do Esteiro de Corroios e do Estuário do Tejo. 

A avaliação da eficiência dos processos de tratamento é assegurada por programas de controlo analítico, realizados no Laboratório de Águas Residuais, do Departamento Municipal de Tratamento de Águas Residuais, localizado na ETAR da Mutela. 

A gestão ambiental das ETAR, numa perspetiva de melhoria contínua dos processos de tratamento e de minimização dos impactes ambientais, associados aos aspetos ambientais das várias atividades de exploração, é desenvolvida no âmbito do projeto Flamingo (Quinta da Bomba), iniciado no ano 2000 e nos projetos Golfinho (Mutela) e Cavalo Marinho (Portinho da Costa), iniciados em 2004.