A Água

hidden

hidden

Breadcrumb

hidden

hidden

A Água



 


A Água é um direito humano fundamental

Dela depende a vida. No entanto, o acesso a água potável não é uma garantia global.

Um terço da população mundial continua a não ter água segura, com qualidade e na quantidade essencial a uma vida condigna, impondo-se como um privilégio determinado pela geografia e cada vez mais ameaçado pela ação do homem sobre o planeta.

A importância vital da água levou, em 2010, a Assembleia Geral das Nações Unidas a aprovar em Resolução que “o acesso a água limpa e ao saneamento básico são direitos humanos fundamentais”, num apelo aos países para que intensifiquem esforços no sentido de disponibilizarem água e saneamento a todos os cidadãos.

"Água limpa e saneamento é o 6.º dos "17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável" da Agenda 2030 da ONU, para transformar o mundo, tendo como meta garantir a disponibilidade e a gestão sustentável da água e do saneamento para todos, com acesso universal e equitativo.

 

Alguns Números...

  • ​​​​​2,1 mil milhões de pessoas no mundo não têm acesso a água potável e segura.
  •  Nos grupos mais afetados pela escassez de água potável estão os mais pobres, os que sofrem discriminação social, como as mulheres, as crianças e as minorias étnicas, refugiados, povos indígenas e pessoas com deficiência.
  • Quase metade das pessoas que bebem água de fontes desprotegidas vivem na África Subsaariana.
  • 1,5 milhões de crianças com menos de cinco anos morrem todos os anos por doenças relacionadas com a diarreia. Devido ao uso de água suja, contaminada por agentes de doenças transmissíveis, e práticas inadequadas de higiene, assim como saneamento precário. Estas são das principais causas de mortalidade infantil nos países em desenvolvimento.
  • Mais de 2 mil milhões de pessoas vivem em países em risco de escassez hídrica e 4 mil milhões sofrem de escassez severa de água potável pelo menos um mês do ano.
  • Cerca de 90% dos desastre naturais das últimas décadas estão relacionados com a água, entre eles secas severas e inundações.
  • Evidências registam, entre as principais causas das migrações, o esgotamento dos recursos naturais como a água, seja por uso excessivo, degradação ambiental ou devido às alterações climáticas.
  • O uso de água no mundo aumentou cerca de 1% ao ano desde a década 80. Até 2050 estima-se um aumento na ordem de 20% a 30% do uso atual, sobretudo devido ao crescimento populacional, desenvolvimento socioeconómicos e mudanças nos padrões de consumo.
  • A agricultura (irrigação, pecuária e aquacultura) representa 69% das captações anuais de água a nível mundial, sendo o setor que mais consome água no planeta.
  • A indústria (incluindo a geração de energia) é responsável por 19% do consumo de água, e as famílias por 12%.
  • Em 2010, a Assembleia Geral das Nações Unidas reconheceu o direito de todos os seres humanos ao acesso a água suficiente para uso pessoal e doméstico (entre 50 e 100 litros de água por pessoa por dia), de forma económica (os custos da água não devem exceder 3% do rendimento familiar), e acessível (a fonte de água deve estar perto de casa e o tempo de recolha não deve exceder os 30 minutos).
  • Em Portugal, cada pessoa gasta cerca de 187 litros de água por dia.
     
    (Fontes: ONU/WHO/UNICEF/UNISDR/QUEM)

​​​​​

Conhecer a água

Líquido incolor e transparente em camada fina, mas tomando uma coloração verde-azulada em maior espessura, inodoro e sem sabor, a água apresenta diversas particularidades nas suas propriedades físicas.

A fórmula química da água é H2O, cujas moléculas são formadas por dois  átomos de hidrogénio e um de oxigénio.

A água toma facilmente dois outros estados físicos: sólido e gasoso. Congela a 0ºC, aumenta de volume quando congela, e o gelo tem densidade 0,92. Sólida, ou em gelo, é formada por cristais hexagonais de propriedade excecional. Entra em ebulição a 100ºC à pressão atmosférica normal. O vapor de água é um gás incolor, de densidade 5/8 em relação ao ar.

A água é um importante solvente, dissolve um grande número de substâncias sólidas, líquidas ou gasosas e constitui um admirável “transportador” de substâncias, quer pelo solo, corpo humano e organismos vivos. Elemento essencial para a biodiversidade, indispensável às muitas formas de vida que encontramos na terra.

Cobre cerca de 70% da superfície da Terra, abundância que lhe atribuiu a designação de “Planeta Azul”. No entanto apenas 2,5% de toda a água existente na Terra é doce, e desta só 0,7%  está disponível para uso humano, a restante encontra-se na forma de gelo na Antártida, no Ártico e nos glaciares.

Como asseguramos o abastecimento  

infografia-captacao-distribuicao
 

Assegurar o abastecimento, de água potável à população do Concelho é, há mais de 70 anos,  a missão dos SMAS de Almada. Trazer a água, desde a natureza, até às nossas torneiras envolve uma sequência de etapas e processos, ligados em ciclo, com infraestruturas e equipamentos, acessórios e órgãos, redes de condutas no subsolo e canalizações, tal como representado em diagrama.

Captação de água
A água que abastece Almada tem origem subterrânea. Volumes de água são extraídos de "lençóis subterrâneos" no aquífero Tejo Sado, através de  furos profundos, com recurso a eletrobombas e com monitorização, respeitando a proteção do aquífero.

Adução
Corresponde à etapa de transporte das águas extraídas para as estações elevatórias primárias, onde é adicionado cloro gasoso na quantidade adequada às características e volume da água. Das estações primárias segue para os reservatórios apoiados e para as estações elevatórias secundárias, que “alimentam” os reservatórios elevados.

Reserva
A reserva de água faz-se através de 25 reservatórios e 42 células espalhadas por todo o concelho, com um volume total de 85.350m3 de água. Garantem o abastecimento em segurança, e permitem corresponder às flutuações de consumo.

Distribuição
Uma extensa rede de distribuição instalada no subsolo em todo o concelho de Almada satisfaz 100% das necessidades de consumo de água às populações.

A garantia da qualidade da água é assegurada através da monitorização e do controlo, cumprindo as exigências legais e as mais adequadas práticas técnicas. A água é analisada em laboratórios acreditados e obedece a Programas de controlo, aprovados pela Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR).

Os resultados da qualidade são publicados neste site e nos locais de atendimento ao público.

A água é um bem comum, indispensável à vida e um recurso natural escasso. Não poluir a água e gerir sustentávelmente o seu consumo é uma responsabilidade moral de todos, para que esta nunca falte, nem no presente nem no futuro. Adote estas boas práticas e surpreenda-se com as poupanças:

POUPE ÁGUA. PARA QUE NUNCA LHE FALTE NA TORNEIRA!

inforgrafia-boas-praticas