Notícias

hidden

hidden

Breadcrumb

Quinta de Santa Teresa

20-05-2022

Regularização da ribeira da Quinta de Santa Teresa

Intervenção no valor de 1 076 325,17 € e com uma duração prevista de 150 dias, visa mitigar a erosão das linhas de água da bacia e dos riscos associados, bem como a harmonização de soluções de base hidráulica, ecológica e de engenharia natural.

Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Almada iniciaram, no dia 2 de maio, a empreitada de Regularização da ribeira da Quinta de Santa Teresa, União das Freguesias de Charneca de Caparica e Sobreda.

Esta intervenção, no valor de 1 076 325,17 € e com uma duração prevista de 150 dias, visa contribuir para a mitigação de riscos analisando de forma integrada a drenagem pluvial da totalidade da bacia hidrográfica da ribeira da Foz do Rego, propondo intervenções sustentáveis, tendo como principal objetivo o controlo da erosão das linhas de água da bacia e dos riscos associados, bem como a harmonização de soluções de base hidráulica, ecológica e de engenharia natural, relevantes dada a sensibilidade e importância ecológica da ribeira.
 

Soluções por engenharia natural

A engenharia natural é uma disciplina da engenharia civil com base em princípios biológicos, que intervêm em aspetos geotécnicos e mecânicos dos solos, na área da engenharia florestal, fluvial e hidráulica. 

A engenharia natural pode, por vezes, ser um substituto para a engenharia clássica. As intervenções baseadas na engenharia natural distinguem-se daquelas efetuadas pela engenharia clássica, essencialmente, devido à importância dada às condições do período ecológico, especialmente, aos parâmetros ligados com o desenvolvimento da vegetação. Habitualmente, neste tipo de utilização são usados métodos fitossociológicos, tendo como preferência as vegetações que se encontram em território nacional. A engenharia natural tem por objeto de estudo, a estabilização de taludes e escarpas, diques, aterros, margens, assim como todos os espaços que necessitem de proteção contra a erosão.
 

Qualificação da ribeira da Foz do Rego

Esta empreitada engloba a execução de dois projetos complementares:
Regularização da ribeira da Quinta de Santa Teresa, intervenções que serão realizadas ao longo de 540 metros;
Atravessamentos rodoviários da ribeira da Foz do Rego, com a execução de dois atravessamentos da ribeira da Foz do Rego com a estrada que liga a localidade de Palhais às Terras da Costa.

Para a concretização desta obra foi realizado um protoloco de colaboração com a Agência Portuguesa do Ambiente para financiamento, através do Fundo Ambiental, de reabilitação de leitos e margens ribeiras com recurso a técnicas de engenharia natural, como é o caso da Empreitada de Regularização da ribeira da Quinta de Santa Teresa.

Com esta intervenção, os SMAS de Almada qualificam as infraestruturas de águas pluviais, permitindo prestar um melhor serviço e proteção à população.

No decorrer dos trabalhos solicitamos a todos os residentes a melhor compreensão para os incómodos que possam ser causados.