Inovação e Desenvolvimento

Avisos

LINHAS DIRETAS

Apoio ao Cliente
212 726 001
Dias Úteis (8H30-17H30)
 
Comunicação de Leituras
212 726 101
24 Horas
Roturas na Via Pública
800 205 712
24 Horas
Piquete
212 726 161
24 Horas

Sistema de Gestão Integrado

O Conselho de Administração dos SMAS de Almada aprovou, em maio de 2014, a política do SGI, com a missão, visão e valores da organização.

Os SMAS de Almada são, desde dezembro de 2016, certificados pela APCER - Associação Portuguesa de Certificação em 5 Sistemas de Gestão em simultâneo: Qualidade; Ambiente; Gestão Patrimonial de Infraestruturas (Ativos); Compromisso Social e Organizacional (Responsabilidade Social); Segurança e Saúde do Trabalho; tendo sido a primeira entidade em Portugal a obter certificação na norma de Gestão de Ativos.

A CERTIFICAÇÃO

 
As certificações reconheceram o cumprimento dos requisitos das normas e as boas práticas dos SMAS de Almada na gestão das atividades, dos processos e dos serviços prestados aos Almadenses - o abastecimento de água de qualidade, o saneamento (drenagem de águas residuais e pluviais) e o tratamento das águas residuais.
 
O Sistema de Gestão Integrado (SGI) foi a metodologia estratégica de adotar uma estrutura de base comum a todos os Sistemas de Gestão, que permitiu a integração das várias normas implementadas e de outras que os SMAS de Almada pretendam vir a implementar. O SGI abrange todas as atividades e instalações dos Serviços e assenta no princípio da melhoria contínua. O SGI integra ainda o Sistema de Gestão de Segurança da Água (SGS/PSA) e o Sistema de Gestão de Energia (SGE), atualmente em processo de certificação. 
 
O corolário do SGI é constituído pelo conjunto dos resultados de cada um dos sistemas de gestão de acordo não só com requisitos de cada uma das normas, mas visa também: 
  • Melhorar o desempenho dos vários Sistemas de Gestão;
  • Manter diálogo consistente e continuado com as partes interessadas, ou seja, as entidades que se relacionam e interagem com a Organização;
  • Atingir os objetivos estabelecidos pela organização;
  • Cumprir os requisitos normativos e de conformidade legal.
 
Para os SMAS de Almada estas certificações são motivo de grande satisfação e orgulho. Confirmam a capacidade e rigor da gestão pública municipal ao serviço das populações. 
 
 
O PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO
 
Em 2012 os SMAS de Almada iniciaram a implementação dos sistemas de gestão de acordo com o nº 5 do artigo 8.º do Decreto-Lei nº 194/2009, de 20 de agosto, ao qual se adicionou o Sistema de Gestão de Compromisso Social e Organizacional.
 
Em junho de 2013, foi aprovada pelo Conselho de Administração dos SMAS de Almada a Matriz dos Sistemas de Gestão, com referências normativas nacionais e internacionais.
 
Em maio de 2014, o Conselho de Administração dos SMAS de Almada aprovou também a política do SGI, com a missão, visão e valores da organização.
 
Com base nesta abordagem, o processo de preparação destas certificações foi essencialmente desenvolvido por equipas e conhecimento interno, teve apoio de assessoria por entidade externa e o envolvimento de todos os trabalhadores dos SMAS.
 
O processo de certificação envolveu a realização de auditorias internas e externas aos 5 Sistemas de Gestão dos SMAS.
 
Em 20 de dezembro de 2016, foi reconhecida pela entidade externa APCER a certificação destes cinco sistemas de gestão. O Sistema de Gestão da Segurança da Água, também auditado, encontra-se em processo de certificação.
 
O SGI tenderá a evoluir para um Sistema de Gestão dos Sistemas – SGS,  garantindo a prossecução de resultados de desempenho adequados a uma gestão de excelência.
 
CONHECER OS SISTEMAS DE GESTÃO
 
VANTAGENS DA IMPLEMENTAÇÃO E CERTIFICAÇÃO
  • Aumento da satisfação das necessidades e expectativas dos utilizadores;
  • Aumento da eficiência e eficácia da organização, com ganhos de inovação e desenvolvimento;
  • Melhoria e valorização dos SMAS de Almada e alcance de elevados níveis de qualidade no abastecimento de água, na recolha e tratamento de águas residuais e na drenagem de águas pluviais;
  • Avaliação periódica do desempenho global da organização e aferição dos níveis de satisfação dos utilizadores;
  • Rentabilização dos recursos disponíveis e racionalização dos investimentos e custos operacionais, com obtenção de benefícios financeiros, tecnológicos e humanos;
  • Melhoria contínua do desempenho e proteção ambiental;
  • Consolidação da abordagem sistemática das responsabilidades legais, normas e boas práticas, promovendo a segurança, saúde e bem estar dos trabalhadores e outras partes interessadas;
  • Reforço da comunicação e da relação de confiança entre a organização e as partes interessadas;
  • Melhoria dos níveis da qualidade apercebida da organização.