Avisos

  • 24-03-2017

    Dia 29 de março (quarta-feira), das 9h às 11h

  • 24-03-2017

    Dia 28 de março (terça-feira), das 9h às 12h

  • 16-03-2017

    O início dos trabalhos está previsto para dia 20 de Março (segunda-feira) e a intervenção tem a duração de 120 dias.

  • 19-01-2017

    Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Almada informam que o planeamento para a execução da obra de renovação das redes de abastecimento de água e de drenagem de águas residuais na Av. Rainha D. Leonor e na rua Luís de Queirós, teve que sofrer alterações, por motivos técnicos e que determinaram um atraso no início dos trabalhos. Neste âmbito, no sentido de manter esclarecidos todos os munícipes locais e que possam ser afetados de alguma maneira, informamos que a obra, já se encontra a decorrer.

  • 20-03-2015

    Os SMAS de Almada informam, que alguns indivíduos, fazendo-se passar por técnicos de análises, têm contactado as pessoas numa tentativa de efetuar análises à qualidade da água nas casas dos consumidores, pondo em causa a qualidade da água distribuída no Concelho.

  • 20-02-2015

    No ano de 2002, todas as cauções foram devolvidas aos clientes.

LINHAS DIRETAS

Apoio ao Cliente
212 726 001
Dias Úteis (8H30-17H30)
Comunicação de Leituras
212 726 101
24 Horas
Roturas na Via Pública
800 205 712
24 Horas
Piquete
212 726 161
24 Horas

Missão, Visão e Valores

Missão
Assegurar os serviços de abastecimento de água, de recolha e tratamento de águas residuais e de drenagem de águas pluviais no concelho de Almada.
 
Visão
Ser reconhecido como serviço público municipal de excelência no setor das águas.
 
Valores
 
  • Satisfação dos utentes
    Prestar um serviço de qualidade de acordo com as expectativas dos utentes.
  • Sustentabilidade da organização
    Exercer uma gestão competente, com eficácia, eficiência e qualidade, assegurando a sustentabilidade económica, através da melhoria contínua dos processos, valorização dos trabalhadores e uso das melhores práticas.
  • Sustentabilidade ambiental
    Atuar com respeito pelos valores da natureza nomeadamente no uso eficiente da água e na rejeição adequada de efluentes, preservando o ambiente.
  • Inovação
    Promover e estimular a introdução de novas ideias e práticas que se traduzem num melhor desempenho.
  • Compromisso social
    Assegurar e aprofundar na prática o cumprimento dos direitos sociais, contribuindo para uma sociedade mais justa, solidária e sustentável.
  • Excelência
    Pautar-se por um elevado nível de exigência no seu desempenho para alcançar a plena satisfação dos utentes.
  • Ética
    Atuar com transparência, rigor, competência, reforçando os laços de confiança com os utentes, os trabalhadores, os fornecedores e a comunidade.
Linhas Orientação e Estratégia
 
As linhas estratégica para a captação, adução e distribuição de água, drenagem e tratamento de águas residuais decorrem do plano estratégico para o Município - Almada "Mais" Sustentável, Solidária e Eco-eficiente. Estas linhas estratégicas, com as necessários ajustamentos decorrentes da sua implementação no tempo, orientam as Opções do Plano dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Almada que apresentam-se estruturadas em três grandes pilares estratégicos:
 
1. Garantir a Satisfação das Necessidades dos  Utentes
 
Assegurar a consumação do direito humano fundamental de acesso universal à água e ao saneamento, considerando nomeadamente as suas componentes sociais, culturais, do desenvolvimento económico, intergeracionais e ambientais.
 
Garantir o acesso a origens de água com qualidade e na quantidade necessária à satisfação da população.
 
Assegurar o fornecimento de uma água que salvaguarde a saúde pública através do eficiente tratamento da água e a sua monitorização em todas as fases, assegurando o cumprimento integral da legislação em vigor.
 
Alcançar a universalidade de um serviço de saneamento ambientalmente adequado, desenvolvendo o sistema secundário entre os pontos de consumo não servidos e a rede principal, que já cobre integralmente o Concelho.
 
Minorar os riscos de cheia e alagamento, contribuindo assim para a proteção de pessoas e bens.
 
Garantir a gestão pública e a autonomia do poder local na organização, para gerir em nome da comunidade e de acordo com os seus interesses este bem de propriedade comum que é a água, bem como as infraestruturas que dão corpo ao seu usufruto.
 
 
2. Sustentabilidade da Organização
 
Otimizar a capacidade e operacionalidade do sistema de adução, armazenamento e distribuição de água elevando a eficiência e fiabilidade da sua exploração.
 
Desenvolver as necessárias ações de manutenção da infraestrutura instalada, nomeadamente do sistema de adução, armazenamento e distribuição de água, promovendo as alterações que permitam manter a sua eficiência de funcionamento.
 
Otimizar a capacidade e operacionalidade do sistema de drenagem e elevação de águas residuais, bem como reforçar a capacidade das linhas de água e alargar a rede de bacias de retenção.
 
Promover as ações de manutenção e reabilitação dos sistemas de drenagem de águas residuais e pluviais, por forma a garantir a eficiência de funcionamento.
 
Adequar o funcionamento e a operacionalidade do sistema de tratamento das ETAR às exigências legais da rejeição de efluentes.
 
 
3. Sustentabilidade Ambiental
 
Garantir e proteção e preservação do aquífero e a sustentabilidade da sua exploração.
 
Promover a eficiência e a fiabilidade da exploração e a diminuição do esforço ambiental, através da redução dos custos energéticos e das perdas de água.
 
Garantir o tratamento da totalidade das águas residuais geradas no sistema e a sua deposição no ecossistema recetor, em condições de sustentabilidade ambiental.
 
Promover junto dos utilizadores a redução da poluição na origem e a afluência de águas pluviais às ETAR.