Avisos

  • 24-03-2017

    Dia 29 de março (quarta-feira), das 9h às 11h

  • 24-03-2017

    Dia 28 de março (terça-feira), das 9h às 12h

  • 16-03-2017

    O início dos trabalhos está previsto para dia 20 de Março (segunda-feira) e a intervenção tem a duração de 120 dias.

  • 19-01-2017

    Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Almada informam que o planeamento para a execução da obra de renovação das redes de abastecimento de água e de drenagem de águas residuais na Av. Rainha D. Leonor e na rua Luís de Queirós, teve que sofrer alterações, por motivos técnicos e que determinaram um atraso no início dos trabalhos. Neste âmbito, no sentido de manter esclarecidos todos os munícipes locais e que possam ser afetados de alguma maneira, informamos que a obra, já se encontra a decorrer.

  • 20-03-2015

    Os SMAS de Almada informam, que alguns indivíduos, fazendo-se passar por técnicos de análises, têm contactado as pessoas numa tentativa de efetuar análises à qualidade da água nas casas dos consumidores, pondo em causa a qualidade da água distribuída no Concelho.

  • 20-02-2015

    No ano de 2002, todas as cauções foram devolvidas aos clientes.

LINHAS DIRETAS

Apoio ao Cliente
212 726 001
Dias Úteis (8H30-17H30)
Comunicação de Leituras
212 726 101
24 Horas
Roturas na Via Pública
800 205 712
24 Horas
Piquete
212 726 161
24 Horas

Glossário

Afluente ou águas residuais afluentes

Águas residuais que constituem o caudal de entrada na estação de tratamento.


Água para rega

Água superficial ou subterrânea ou água residual, que vise satisfazer ou complementar as necessidades hídricas das culturas agrícolas ou florestais.


Águas balneares

As águas doces lóticas e lênticas, comummente designadas de correntes e paradas, assim como a água do mar e as águas estuarinas, que se encontrem classificadas como águas balneares ou, não estando classificadas, onde o banho não esteja interdito e seja habitualmente praticado por um número considerável de banhistas (aproximadamente 100/dia, durante a época balnear).


Águas para suporte da vida aquícola

Águas doces superficiais para fins aquícolas - águas piscícolas; águas do litoral e salobras para fins aquícolas - águas conquícolas; águas do litoral e salobras para fins aquícolas - águas piscícolas;


Águas residuais domésticas

Águas residuais de instalações residenciais e serviços, essencialmente provenientes do metabolismo humano e de atividades.


Águas residuais em bruto

Águas residuais que não sofreram qualquer tratamento ou que sofreram tratamento preliminar.


Águas residuais industriais

Águas residuais provenientes de atividades de caráter industrial, que não possam ser classificadas como águas residuais domésticas nem sejam águas pluviais.


Águas residuais urbanas

Águas residuais domésticas ou a mistura destas com águas residuais industriais ou com águas pluviais.


Águas residuais

Águas cuja composição resulta de diversas atividades ou ocorrências ligadas à vida do homem e das comunidades humanas, as quais podem ter origem: na necessidade de carrear resíduos domésticos, comerciais, industriais, agrícolas ou agro-pecuárias, para longe dos locais de produção; na utilização da água para fins higiénicos, recreativos e outros; na defesa dos aglomerados populacionais contra inundações causadas pela precipitação.

A água residual contém produtos contaminantes:

  • Sólidos suspensos;
  • Matérias orgânicas biodegradáveis;
  • Microorganismos patogénicos;
  • Nutrientes;
  • Poluentes prioritários;
  • Produtos orgânicos refractários;
  • Metais pesados;
  • Inorgânicos dissolvidos.


Ambiente

Envolvente global do homem e das comunidades humanas, num determinado momento da sua existência, o qual, embora uno, pode-se considerar dividido, por conveniência de análise, em duas partes:

  • ambiente biofísico - conjunto de fatores biológicos, físicos e químicos do ambiente; 
  • ambiente psicossocial - conjunto de fatores psicológicos, culturais, sociais e económicos do ambiente.


Aquacultura

Criação tecnicamente controlada de plantas ou animais úteis, para o que é necessária a preparação e manutenção de massas de água doce, salina ou salobra, constituídas total ou parcialmente por águas residuais, em zonas naturais ou artificiais, em condições adequadas ao desenvolvimento de ecossistemas aquáticos.