Avisos

LINHAS DIRETAS

Língua Gestual PortuguesaApoio ao Cliente
212 726 001
Dias Úteis (8H30-17H30)
 
Comunicação de Leituras
212 726 101
24 Horas
Roturas na Via Pública
800 205 712
24 Horas
Piquete
212 726 161
24 Horas
« Voltar

Ensaios de fumo na Rede de Saneamento

Os SMAS de Almada realizaram ensaios de fumo  na rede de drenagem de águas residuais em algumas ruas na Costa de Caparica.

Os ensaios que consistiram na realização de testes de fumo, tiveram como objetivo a deteção de ligações cruzadas ou indevidas (afluências indevidas), como por exemplo, ramais domésticos ligados às redes pluviais e ramais pluviais ligados aos coletores domésticos, assim como eventuais anomalias estruturais da rede.

O teste consiste na introdução de fumo nos coletores da rede de saneamento forçando-o a sair através dos dispositivos públicos e privados, tais como sarjetas, caixas de ramal, caleiras ou grelhas, detetando desta forma eventuais afluências indevidas.

O fumo utilizado é inócuo, não apresenta riscos para a saúde. O fumo não entra nas habitações, exceto nos casos em que existam problemas na canalização (fugas, ligações cruzadas, redes prediais pouco utilizadas ou mal dimensionadas cujos sifões deixam de cumprir a função rolha hídrica ou outras situações anómalas). A ficha do produto utilizado para os testes de fumo encontra-se nos SMAS de Almada.

As afluências indevidas podem provocar transtornos à população em consequência de inundações devido ao aumento brusco dos caudais nos coletores domésticos em dias de forte pluviosidade, possíveis problemas estruturais das infraestruturas de drenagem, eventuais problemas de saúde pública e ambientais e um aumento com os custos do tratamento do efluente nas ETAR, daí a importância dos ensaios de fumo.